Salvar como mp3
Institucional Serviços / Sistemas Planejamento Desenvolvimento de Pessoas Indicadores Amazonas Lei de Acesso à Informação RELAÇÕES INTERNACIONAIS Qualidade Desenv. Regional e Empresarial Planejamento 2030 Incentivos Fiscais NÚCLEO DE GEOPROCESSAMENTO Publicações Parceria Público-Privada CODAM Câmaras Setoriais Políticas de Informática (CEPINF) Marcas e Patentes - INPI
28/12/2008

Produção de componentes para indústria de motocicletas, comercialização de biojóias,  moveis e acessórios de madeira são algumas das áreas de interesses de investidores italianos na busca de negócios no setor de micro e pequenas empresas do Amazonas. A parceria entre empresas locais e italianas é resultado do acordo de cooperação assinado em março pelo Governo do Amazonas, Agência Especial da Câmara de Comércio de Modena (Promec) e Sebrae em abril. No dia 18 de junho, uma comitiva de investidores italianos vem a Manaus para avaliar a viabilidade econômica dos negócios.

A identificação de oportunidade de negócios no mercado local foi o eixo da visita do presidente da Promec, Pietro Odorici, a Manaus no início da semana. Odorici esteve no Centro de Pesquisa de Produtos Florestais do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e no Centro de Incubação e Desenvolvimento Econômico (Cide).

Na reunião com o secretário de estado de Planejamento Denis Minev, Odorici disse que a parceria entre os investidores italianos e as micro e pequenas empresas amazonenses deve se consolidar este ano com o fechamento dos primeiros negócios no mercado local.

Uma ação concreta resultante da intermediação feita pelo Governo do Estado é a aquisição do mobiliário em madeira para os 102 apartamento do Hotel Mercure Amazonas Ecológico, localizado em Novo Airão , que tem previsão de abertura para dezembro deste ano. Uma parte das encomendas de mobília para o hotel, de propriedade de um grupo italiano, foi feita às movelarias estabelecidas em Manaus. 

Outro projeto em discussão é a instalação da Zadi, um dos maiores fabricantes de componentes para indústria de duas rodas em Manaus, em parceria com uma empresa local do pólo metal-mecânico.

Os parceiros italianos também demonstraram interesse na comercialização de biojóias, produtos fármacos e pisos de madeira. No Impa, a missão italiana considerou interessante um produto feito com restos de madeira colada com cimento e transformado em painéis que podem ser utilizados como tampos. 

A identificação de oportunidades e a aproximação entre empresas locais e italianas são a base do acordo de cooperação assinado entre as partes em março. O objetivo é estabelecer colaboração mútua para o desenvolvimento das relações técnico-científicas, econômicas e culturais entre as micro e pequenas empresas com vistas a ampliação das parcerias comerciais entre a Itália e o Amazonas.

O diretor do Departamento de Micro e Pequenas Empresas da Seplan (Dimpe), Vicente Schettini, considera que essas demandas italianas serão fortalecidas e intensificadas, a partir do acordo de cooperação técnico, científico, econômico e cultural, assinado no dia 01 de abril. Segundo ele, o foco são as micro e pequenas empresas, mas não está descartada a implantação de novos empreendimentos no Pólo Industrial de Manaus.

    Metas

O acordo tem duração de três anos e a meta é atender 300 empresas. Um total de cinco encontros empresariais deve ser realizado na vigência do acordo. Na rede de órgãos e entidades envolvidas estão a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Centro da Indústria do Amazonas (Cieam), Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Centro Internacional de Negócios-Amazonas (CIN) e Sindicato das Micro e Pequenas Empresas do Amazonas. (SIMP/AM).
 

Fale Conosco